Redação sobre cidadania e participação social


No que tange a referências, é possível contar com os serviços de profissionais qualificados e especialistas em artigos e trabalhos acadêmicos como os TCC Escritores. Deste modo, você pode encontrar diversos profissionais especializados para ajudar na hora de conseguir boas referências, além de orientação para redigir um bom trabalho.

É possível encontrar profissionais que ajudam na composição das referências a serem utilizadas na sua redação, introduzindo novos tópicos e assuntos que garantirão uma escrita de ótima qualidade. Assim, se você não possui muito conhecimento e está procurando ajuda para conseguir melhores referências e materiais de estudo, essa é uma ótima opção e com equipes extremamente profissionais.

Saber escrever uma boa redação é uma habilidade útil para os mais diversos aspectos da vida profissional ou académica. Muitos profissionais têm ganhado a vida trabalhando como escritor freelancer para tcc e monografias, por exemplo, o que exige uma boa capacidade de redigir textos.

Então, para você que está procurando como melhorar suas habilidades de redator, vamos guiá-lo. Algumas vantagens de saber escrever uma boa redação:

  • Garante as melhores notas em vestibulares

A redação geralmente possui o maior peso e, mesmo indo mal em outras matérias, uma boa redação pode garantir a vaga na faculdade sonhada.

  • Melhora na capacidade de aprendizado

Aprender a redigir um bom texto é vantajoso para auxiliar nos estudos, uma vez que permite uma melhor clareza e conexão de ideias na hora de resumir ou revisar textos.

  • Melhora na comunicação profissional

Saber escrever uma boa redação vai permitir que você se comunique melhor através de textos, conectando melhor as ideias e sabendo se expressar com mais coesão e coerência.

  • Pegar gosto pela arte de escrever

Assim como qualquer outra coisa, aprendemos a gostar apenas quando ficamos bons naquilo. Então quanto mais você praticar, mais terá prazer em escrever bons textos!

Então vamos aprender a fazer uma boa redação. Para isso, é preciso ter um exemplo. Um tema recorrente e de grande importância hoje em dia é a cidadania e a participação social, então é bem possível que seja cobrada uma redação sobre cidadania. Cada vez mais tem sido cobrado dos indivíduos um maior engajamento em questões da sociedade. Por isso, é bem é possível que vestibulares cobrem dos alunos temas como, por exemplo, a importância do voto, ou que façam uma redação sobre os direitos e deveres do cidadão.

Clareza no tema

Por isso é importante ter clareza na compreensão do tema da redação. Neste exemplo que estamos dando, de redações sobre cidadania e participação social, é importante, antes de começar a escrever, ter bem claro esses conceitos na sua mente.

O que é cidadania? O que é participação social? Não é necessário inserir isso no texto em si, mas é importante compreender para que não fuja do tema. A cidadania, por exemplo, está relacionada com a capacidade do indivíduo de exercer seus direitos e deveres na sociedade, e a participação social, por sua vez é a relação de direito garantida ao indivíduo para que ele possa atuar na sociedade interferindo em suas questões políticas e sociais, ou seja, é um direito do cidadão de interferir na vida pública.

Assim, compreendendo os conceitos do tema, podemos escolher sobre o que falar. Por exemplo, vimos que tanto a cidadania quanto a participação social estão relacionadas aos direitos e deveres do cidadão. Uma boa redação poderia tratar de questões como a privação desses direitos e deveres para a parcela da população.

Para ver como é um tema recorrente, um dos temas recentes de redação de vestibular foi o problema da falta de registro civil. Pessoas que não tinham cadastro no RG, e por isso eram indigentes, isto é, sem acesso à cidadania. Vale procurar alguns exemplos desse tema registro civil redação pronta, para poder conhecer os argumentos utilizados e se basear melhor. Outro tema, por exemplo, que passa por esse eixo seria o direito do cidadão à privacidade.

Como escrever um bom redação

Assim como qualquer outra habilidade na vida, escrever uma boa redação exige prática. É fácil imaginar que basta sentar na cadeira e escrever, mas não é bem assim. Para a banca que irá examinar a sua redação, é muito fácil de ver quem não domina as técnicas básicas e a estrutura de uma redação.

Uma redação precisa ser planejada e seguir uma linha de raciocínio coerente e coesa. Deste modo, ela deve ser estruturada em, no mínimo, 3 parágrafos, os quais serão divididos em introdução, argumentação e conclusão.

Esses 3 ou mais parágrafos precisam estar conectados. E é isso que pega boa parte dos alunos que tem dificuldades de redigir um texto. Muitas vezes, as ideias, os argumentos e o desenvolvimento são bons, mas estão desconectados e confusos.

A estrutura necessariamente precisa seguir essa ordem: introdução, argumentação e conclusão. Não necessariamente precisa de 3 parágrafos. Inclusive, uma redação excelente consistiria em no mínimo dois parágrafos para argumentação, com um argumento em cada, totalizando quatro parágrafos ao final.

Isso mostra um desenvolvimento melhor do tema, mas para isso você precisa considerar os argumentos que teria para trabalhar. Não adianta apenas encher espaço na redação. É melhor ter um texto conciso, de 3 parágrafos, mas bem argumentado, do que um texto mais longo, porém mal aprofundado.

Recursos para uma boa redação.

Conectivos

Como falamos, um dos maiores problemas é a falta de clareza na conexão das ideias. O grande aliado do estudante na hora de fazer a redação é o conectivo, isto é, as conjunções. São as expressões: “Assim, portanto, ora, ou seja”, entre outras. São esses pequenos detalhes que mostram que você domina a habilidade de redigir um texto. Uma pessoa despreparada não presta atenção neste tipo de coisa na hora de escrever e é exatamente isto que a banca está procurando na hora de examinar.

Figuras de linguagem

Outro grande recurso do escritor são as figuras de linguagem, são elas:

  • Figuras de palavras ou semânticas: metáfora, comparação, metonímia, catacrese, sinestesia e perífrase.
  • Figuras de pensamento: hipérbole, eufemismo, litote, ironia, personificação, antítese, paradoxo, gradação e apóstrofe.
  • Figuras de sintaxe ou construção: elipse, zeugma, hipérbato, polissíndeto, assíndeto, anacoluto, pleonasmo, silepse e anáfora.
  • Figuras de som ou harmonia: aliteração, paronomásia, assonância e onomatopeia.

Existem figuras mais simples de usar e que já contribuem bastante para a redação, como o caso da metáfora, e ela é ótima para desenvolver paralelos no raciocínio através de analogias.

Exemplo de tema: a importancia do voto redação

Considerando tudo que falamos redação. Poderia ser o seguinte.

Introdução

Diferente da Grécia antiga, em que os cidadãos atenienses participavam rotineiramente da política, hoje em dia a participação social do indivíduo sofre até certo desprestígio e há forte desinteresse. Além disso, há fatores que dificultam o exercício do voto consciente.

Note como foram usados os conectivos para interligar os pontos apresentados na introdução e que serão desenvolvidos a seguir. No primeiro parágrafo é introduzida a ideia e os dois pontos que necessariamente serão desenvolvidos no decorrer do texto. Não adianta apresentar pontos de introdução que não serão retomados.

Desenvolvimento

Inicialmente, é pontuado o descrédito da população. A política. Nesse sentido, para Platão, não há problema em não exercer a atividade política. Mas as pessoas que abrem mão dessa participação estão sujeitas a serem governadas por aquelas que participam. É importante, então, questionar o interesse de certos setores da sociedade em fomentar o desprestígio a uma participação política ativa. Enquanto houver esse cenário de desinteresse político,  a consciência no que tange ao sufrágio estará prejudicada.

O primeiro argumento começa já com a palavra “inicialmente”. É importante reparar como as ideias nunca estão desconectadas. Sempre há um conectivo ligando uma frase a outra. Também repare na estrutura como é apresentada uma referência, uma a cada argumento.

Além disso, o pensamento de priorizar vantagens individuais, ao contrário de um bem social coletivo, dificulta o exercício do voto consciente. Como foi o caso na República velha, em que existiu o voto de cabresto, ferramenta usada pelos coronéis para controlar o voto da população. Herança disso, sobretudo no interior, ainda é comum de se observar a prática de votos em troca de favores. Assim, o aspecto social é deixado de lado e é priorizada uma vantagem individual específica. Isso também dificulta o voto consciente.

Repare como os conectivos novamente estão presentes e como a redação retoma o problema apresentado na introdução para apresentar o seu desenvolvimento.

Conclusão

Por fim, é preciso, então, evidenciar a importância do voto consciente para o futuro de uma nação. Cabe aos órgãos competentes, como o Tribunal Superior Eleitoral, atuar ativamente na ampliação do voto consciente no Brasil, através de campanhas de fomento ao pensamento crítico e maior rigidez na fiscalização, garantindo a segurança e a lisura das eleições. Outras questões como por exemplo, o fim dos cargos comissionados, também podem contribuir para acabar com essa prática de voto em troca de favores.

A conclusão, ao final, deve propor uma solução ou alguma espécie de intervenção para os problemas desenvolvidos no decorrer do texto. Vale lembrar que o que será avaliado é a sua técnica de redação, e em seguida os argumentos em si. Coisas simples, porém bem concatenadas, garantem um melhor resultado do que tentar redigir um texto complexo que fique desconexo e mal fundamentado.

Estruturas e tipos de redação

Como vimos, a estrutura da redação consiste em introdução, desenvolvimento e conclusão. O ideal é de três a quatro parágrafos, mas é permitido utilizar mais. Menos que três parágrafos já acarretaria uma redação mal organizada.

Isso se trata de uma redação dissertativo argumentativa, há outros tipos de redação como por exemplo:

  • Narrativa

Na qual o locutor conta uma história, em primeira ou terceira pessoa.

Nela há a presença de um narrador, um enredo, personagens, um tempo específico e um determinado espaço.

É o tipo de texto mais comum na literatura, então é fácil de imaginar. Embora não seja tão frequentemente cobrado em vestibulares ou concursos.

  • Descritiva

Na qual há a descrição de um cenário ou situação.

O texto descritivo é um tipo de texto que é marcado pela descrição de algo, seja um lugar ou paisagem, um animal, uma pessoa ou um acontecimento, entre outros. É utilizado, na literatura, em complemento ao texto narrativo. Paralela à história principal, sempre há um capítulo ou outro dedicado inteiramente à descrição de um cenário ou objeto. Também não é muito cobrado em vestibulares e concursos, sendo majoritariamente o texto dissertativo argumentativo o cobrado.

A importância do tema de redação sobre direitos e deveres do cidadão

Como vimos, o tema dos direitos e deveres do cidadão é bastante amplo. Demos aqui um exemplo que se enquadra nesse escopo temático, embora não seja diretamente esse tema. Assim, é importante estar ciente dos acontecimentos recentes e das dimensões que envolvem a participação política. Como vimos, isso é algo que tem sido cada vez mais cobrado das pessoas. Para isso, é bom conhecer boas referências sobre o assunto, para estar sempre pronto para argumentar sobre qualquer tema que gire em torno deste eixo.

A questão da cidadania está presente na sociedade ocidental desde os gregos antigos. Após a revolução francesa e com o iluminismo e a busca por retomar os gregos clássicos, surgiram muitos pensadores que também foram importantes na concepção do conceito de cidadania que conhecemos hoje.  Alguns nomes de pensadores para conhecer e se aprofundar sobre o assunto são:

  • Locke
  • Platão
  • Aristóteles
  • Hobbes
  • Weber
  • Marshall
  • Marx

É importante ter boas referências, portanto vale procurar artigos científicos prontos sobre os autores para se aprofundar mais. Quanto mais teóricas e aprofundadas, melhor será sua capacidade de demonstrar o conhecimento. Isso, porém, não é um requisito de uma boa redação. É perfeitamente possível utilizar como referência a cultura popular, por exemplo, então qualquer filme que aborde a questão e que sirva para ilustrar o argumento pode ser utilizado.

Atenção ao falar sobre a cidadania e participação social redação na dissertativa argumentativa

As redações devem respeitar os direitos humanos. Nos tempos que vivemos, nunca é demais lembrar que se deve zelar pelo direito das pessoas. Então, em temáticas que tangem com questões políticas e sociais, é importante se lembrar de que questões como apologia ao nazismo ou genocídios ferem os direitos humanos e podem levar à anulação da sua redação.

Utilize o texto sobre cidadania disponível na hora da prova

As redações de vestibular sempre vêm com textos complementares que podem dar alguma orientação para quem está com dificuldades de elaborar seu argumento. Aproveite esses textos e utilize-os como referência.

Vale lembrar que a sua redação não pode inteiramente se basear nos textos já disponíveis, é preciso mostrar, também, o conteúdo que você domine.

Para concluir

Um resumo final, então, para sintetizar tudo que vimos até aqui.

Aspectos técnicos de uma boa redação:

  • Conectivos
  • Figuras de linguagem
  • Referências
  • Coerência
  • Estrutura

É isso! Agora é praticar e pegar o apreço pela arte de escrever! Seja para vestibular, para atuar profissionalmente ou por prazer, escrever é uma ótima ferramenta e dominar a técnica fará com que você ganhe apreço sobre a escrita. Mesmo para quem já passou pela graduação, saber redigir e se empenhar em praticar pode ser a diferença entre estar preparado para sua tese ou ter que procurar quanto custa uma tese de doutorado.

Sobre o que devo falar numa redação de cidadania e participação social?

Vale procurar temas que sejam relacionados com a atualidade, como foi o caso do número de pessoas que não possui cadastro no registro civil. Isto posto, é importante se atentar para que o argumento não proponha ferir os direitos humanos.

Quais os principais aspectos que serão avaliados numa redação?

A banca examinadora avaliará sua capacidade técnica de redigir um texto, isto é, se ele está claro, coeso e coerente. Para isso, observarão a estrutura e o uso dos recursos apresentados, como os conectivos e os argumentos.

A redação serve apenas para o vestibular?

Não! Cada vez mais temos visto profissionais que atuam prestando serviços de venda de artigos ou publicações, além de marketing em mídias sociais e muitas outras alternativas. Aprender a escrever um bom texto é uma ferramenta útil para a vida.

Autora: Sofia Barros Cunha
Editor do Site em comprartcc.com.br